Feliz Quarta-Feira!


Quarta_Feira_de_Cinzas_03

 

Hora de juntar os cacos, remendar os restos de relacionamentos que se perderam nas cores e lantejoulas das avenidas e salões país afora. Reajustar o resto de vidas que vão mudar para sempre de agora em diante. Lamentar as vidas que terminaram de forma drástica.

Hora de voltar para a realidade. Chegou a Quarta-Feira de Cinzas! E no semblante geral da nação Tupiniquim, uma expressão de luto. Quem morreu? A alegria. Quem nasceu? A dura rotina, a necessidade da labuta. Enfim, a vida real.

Dizem que, no Brasil, o ano – de trabalho – só começa depois do carnaval. Antes, é só festa, ou quase só festa. Justo. O brasileiro tem toda razão de ser feliz sem razão e passar o mês de fevereiro rebolando com a bunda de fora. O país divide igualmente suas riquezas, não há corrupção, não há ignorância do povo, sua mídia é crítica e educativa, suas escolas funcionam e os alunos terminam a educação básica totalmente alfabetizados e conscientes da sua missão na vida.

O Brasil é o palco ideal para o Carnaval – o maior show da terra. Afinal, é um país que é puro espetáculo. Aqui não há mentira, aqui não há miséria.

E não há sarcasmo.