10 infantis que encantam qualquer adulto


Com relação aos filhos, a humanidade se divide em três: os que já os tem, os que ainda vão ter e os que não estão em seus planos. Este texto é dedicado para os dois primeiros grupos, e já adianto, o terceiro vai achar uma besteira sem tamanho.

Mas quem viveu viu e sabe como é: chega uma hora em que não temos mais conhecimento musical ou cinéfilo além dos filmes que agradam aos pequenos. Isso foi bem marcante pra mim, alguém que sempre gostou de música e hoje se pega cantando as cantigas do “Hi-5”, “Amigãozão” ou “Barney e seus amigos”.

Não é de hoje que a trilha sonora do cinema me fascina. E neste ponto, fui fisgado pelos infantis. Como toda obra infantil é escrita por um adulto, ela, invariavelmente, carrega mensagens que só os adultos percebem. Essa carga de informações emocionais foi o critério determinante para a elaboração deste ranking. 

Imagem

10 – A Princesa e o Sapo

Um filme que ficou famoso antes mesmo de estrear, pelo simples fato de ser o primeiro filme da Disney a ter uma princesa negra. Fato este que, para o roteiro, é absolutamente irrelevante. Com protagonistas antagônicos e carismáticos e coadjuvantes impagáveis (meu preferido é o vagalume Raymond), A Princesa e o Sapo discute a capacidade humana de gerenciar energias incompreensivas, tanto para o bem quanto para o mal, e a habilidade quase sempre discutível de sabermos o que é melhor para nós mesmos.

Imagem

9 – Wall-E

Uma obra prima da Pixar que conta a história do robô operário que trabalha por centenas de anos recolhendo e empilhando lixo em um planeta quente, árido e abandonado. Até que ele descobre o motivo de sua existência, quando o acaso o leva ao que restou da humanidade, vivendo em uma colônia espacial. E é com base nessa conexão improvável que se desenvolve uma das aventuras mais apaixonantes do universo infantil.

Imagem

8 – Kung Fu Panda

Um dos estilos chineses de se lutar Kung Fu é o Ba Dong Wu, inspirado no movimento de oito animais que, anatomicamente, sugerem velocidade e agilidade. Definitivamente, o urso panda não é um animal veloz e ágil. E este é que o barato de Kung Fu Panda, um filme que aborda, entre outras questões, a importância da determinação como ferramenta para a superação de obstáculos entre você e seus sonhos. Além de tudo, é absolutamente hilário. Imperdível.

Imagem

7 – Ratatouille

Paris, capital da França, é a Meca da gastronomia erudita. Se lá está a melhor culinária do mundo, o melhor cheff será, automaticamente, o melhor do mundo. Universalização do talento, é disso que trata Ratatoille, tragédia camuflada na saga de um rato – isso mesmo, um rato – dos esgotos até o título de melhor cheff de toda Paris. Com a beleza da capital francesa como cenário e belas cenas da típica comédia pastelão, o filme pode ser inspiração para todos que precisam se fazer serem vistos.

Imagem

6 – Aristogatas

Igualdade social é o tema deste clássico da Disney, um dos mais aclamados do estúdio em todos os tempos. O filme desenvolve entraves que levam uma família de gatos de uma atriz milionária e aposentada a conviver por 24 horas com os gatos de rua de Paris. A beleza da capital francesa no começo do século 20 é um atrativo a mais para a aventura que, de quebra, tem uma excelente trilha sonora.

Imagem

5 – Coraline

O livro de Neil Gaimand não é bem um infantil, é mais como um pré-adolescente. Na sua versão cinematográfica, a fantasia colorida das aventuras de criança também dá lugar aos sombrios tons de púrpura e cinza que compõe um típico conto de terror. Neste cenário, Coraline se aventura através de universos alternativos em um vilarejo mal assombrado, para poder escapar e salvar sua família de um destino bem pior que a morte!

Imagem

4 – Carros

Outra pérola da Pixar, Carros conta a história de Relâmpago MaCquen, o carro esporte cosmopolita campeão das pistas e celebridade esportiva, que deixa de ser um playboy acéfalo quando fica preso em uma cidadezinha perdida às bordas da famosa Route 66. Encantado pelo lifestyle caipira, ele enxerga novos sentidos para a palavra “vencedor”.

Imagem

3 – Happy Feet

De todos os filmes do universo infantil que eu já citei, este talvez tenha sido o primeiro que realmente me emocionou. Happy Feet, além de ser musical do começo ao fim (e com uma excelente trilha sonora, de Queen a Frank Sinatra), é um bombardeio anti-preconceito. Além de abordar a discriminação contra minorias, critica convenções sociais, messianismo e fundamentalismo religioso. Isso tudo quase implícito em seu forte apelo ambiental.

Imagem

2 – Meet The Robinsons

O título em português é “A Família do Futuro”, e fala das peripécias do gênio cientista pré-adolescente órfão Louis, na aventura pelo passado, presente e futuro em busca de conhecer sua mãe biológica. De todos os filmes modernos dos Estúdios Disney, este talvez seja o que melhor divulga e difunde a filosofia pró-ativa de seu criador. Ao ver eternizado seu velho chavão, “Keep moving foward” (algo como “continue seguindo em frente”, em português), o velho Walter certamente ficaria orgulhoso de seus discípulos.

Imagem

1 – UP

Triste, hilário, nostálgico, genial. Essas quatro palavras não podem faltar em nenhuma descrição do filme que em português é chamado de “Altas Aventuras”, e tem a dublagem perfeita de Chico Anísio e seu filho Nizo Neto. O mais magistral deste filme é que as crianças são imunes à sua tristeza (e se eu explicar o porquê perde a graça), ficando só com os belíssimos cenários da América do Sul e as aventuras do velho Friedricksen, o jovem Russel, o cachorro Dug e a narceja Kevin, tentando levar uma casa pendurada em balões para a Amazônia venezuelana.