50 livros obrigatórios em toda boa biblioteca pessoal


50 Livros 001

 

 

Essa lista não é minha, é da editoria e crítica literária Jane Gleeson-White. A obra chama “50 Clássicos que Não Podem Faltar na Sua Biblioteca” (Verus Editora). O guia mostra o contexto histórico que envolvia cada uma destas publicações, com comentários sobre os enredos e personagens, dados biográficos e outras importantes informações.

A lista inclui títulos brasileiros, como “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, e “Grande Sertão: Veredas”, de João Guimarães Rosa. Não tenho nem a metade deles, mas tenho mais de 10, com certeza.

 

1. “Ilíada”, de Homero
2. “Odisseia”, de Homero
3. “Eneida”, de Virgílio
4. “Dom Quixote”, de Miguel de Cervantes
5. “Robinson Crusoé”, de Daniel Defoe
6. “Tom Jones”, de Henry Fielding
7. “Persuasão”, de Jane Austen
8. “O Vermelho e o Negro”, de Stendhal
9. “O Pai Goriot”, de Honoré de Balzac
10. “Jane Eyre”, de Charlotte Brontë
11. “O Morro dos Ventos Uivantes”, de Emily Brontë
12. “Moby Dick”, de Herman Melville
13. “A Casa Soturna”, de Charles Dickens
14. “Madame Bovary”, de Gustave Flaubert
15. “O Fauno de Mármore”, de Nathaniel Hawthorne
16. “Guerra e Paz”, de Leon Tolstói
17. “O Idiota”, de Fiódor Dostoiévski
18. “O Primo Basílio”, de Eça de Queirós
19. “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis
20. “Pan”, de Knut Hamsun
21. “Judas, o Obscuro”, de Thomas Hardy
22. “Coração das Trevas”, de Joseph Conrad
23. “As Asas da Pomba”, de Henry James
24. “Howards End”, de E. M. Forster
25. “Morte em Veneza”, de Thomas Mann
26. “A Época da Inocência”, de Edith Wharton
27. “Mulheres Apaixonadas”, de D. H. Lawrence
28. “Ulisses”, de James Joyce
29. “O Grande Gatsby”, de F. Scott Fitzgerald
30. “O Processo”, de Franz Kafka
31. “O Sol também Se Levanta”, de Ernest Hemingway
32. “Narciso e Goldmund”, de Hermann Hesse
33. “Enquanto Agonizo”, de William Faulkner
34. “As Ondas”, de Virginia Woolf
35. “O Estrangeiro”, de Albert Camus
36. “O Apanhador no Campo de Centeio”, de J. D. Salinger
37. “Lolita”, de Vladimir Nabokov
38. “Grande Sertão: Veredas”, de João Guimarães Rosa
39. “On the Road – Pé na Estrada”, de Jack Kerouac
40. “O Gattopardo”, de Giuseppe Tomasi di Lampedusa
41. “O Tambor”, de Günter Grass
42. “Coelho Corre”, de John Updike
43. “Cem Anos de Solidão”, de Gabriel García Márquez
44. “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector
45. “À Espera dos Bárbaros”, de J. M. Coetzee
46. “Os Filhos da Meia-noite”, de Salman Rushdie
47. “Meridiano de Sangue”, de Cormac McCarthy
48. “Amada”, de Toni Morrison
49. “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”, de José Saramago
50. “Submundo”, de Don DeLillo