Aconteceu nas eleições


Eleições 1996. Eu ainda não participava da cobertura eleitoral, mas foi uma história recuperada através de um depoimento direto de uma pessoa diretamente envolvida.

Antes da profissionalização do marketing de campanha, panfletagem anônima era um recurso bastante utilizado. Como – além de ser ridículo – é proibido, esse material vivia de portamalas em portamalas, até que caiu em um portamalas errado.

“- Quando eu vi aquelas coisas, eu fiquei com vergonha de fazer parte daquilo tudo. Queimei tudo. Ficaram muito bravos comigo, mas eu disse: queimei tudo mesmo”.