Eleições da Burrice – os candidatos analfabetos


Graças ao Lula o Brasil tem o estigma de que ler e escrever basta para o sujeito não ser analfabeto. Com a qualidade da educação (inclusive em nível superior) e falta da necessidade de formação acadêmica para ganhar dinheiro – vide a valorização de pedreiros e pintores pelo PAC – tem muito “dipromado” que não sabe escrever.

 

Isso posto, quero ressaltar a quantidade de analfabetos disputando uma vaga na Câmara. Como eu cubro sessão de Câmara desde 1999, quando um analfabeto sobre na tribuna pra defender alguma brilhante ideia, eu tenho vontade de pegar, um por um, os infelizes que votaram no sujeito e levá-los lá, obrigá-los a ficar ouvindo aquela verborragia diarréica.

Dia desses eu vi, no facebook, um santinho virtual de um candidato que confesso, não sei se é diplomado ou não, mas se for, faz pouca diferença. O layout do sujeito tem menos de dez palavras, e dois erros de português. Uma das dez palavras está escrita sem acento e a única frase composta na imagem tem um erro de concordância.

 

Prestem atenção no material de campanha desses infelizes. Evitem os analfabetos, seja para a Câmara de Lençóis, seja para a Presidência da República!