As eleições da burrice – o governo religioso


 

 

 

Gente do céu, pelo amor de Deus! (Literalmente). Um prefeito é eleito para trabalhar e administrar a máquina pública. A igreja, seja ela de qual vertente for, já se separou do estado, há mais de 100 anos! Nos dias de hoje a interferência da religião no governo só dá merda, vide os estados extremistas muçulmanos, curdos e afins.

Quem ouvir algum candidato a qualquer coisa falando que vai fazer isso ou aquilo pra igreja A ou B, tem que desconfiar. Ou o cara não sabe o que faz um vereador (nem um prefeito), ou está tentando te encanar. O estado é laico (sem religião), isto está escrito na Constituição Federal!

E outra, não adianta votar em fulano porque ele acredita em religião A ou religião B. Burrice igual é deixar de votar em alguém por que ele ateu. Só existem dois tipos de pessoas, as boas e as más. E esses dois tipos estão espalhados em todas as crenças, em todos os partidos políticos e em todas as torcidas de futebol.