Onde mora o calix bento? Ou “A religião na cultura popular” – parte 1


Não sou católico. Mas é muito bom, espiritualmente falando, identificar as influências da religião na cultura popular, e pelo passado do Brasil com a Igreja Católica, nada mais natural que algumas mensagens que o papa daria foram antecipadas por uma série de artistas em diversas épocas diferentes, de diversos estilos diferentes.

Não tenho nada contra a música sacra. Só acho que a religião, interpretada por artistas que levam consigo a bandeira da fé, tem um grau de isenção maior, a ponto de ser analisada como cultura popular.

Renato Teixeira

Renato Teixeira não precisaria, necessariamente ser católico ou devoto de Nossa Senhora de Aparecida para escrever Romaria (famosa na voz de Elis Regina). Nossa Senhora de Aparecia é a padroeira do Brasil. Não preciso falar mais nada né?

Romaria – Renato Teixeira

É de sonho e de pó
O destino de um só
Feito eu perdido
Em pensamentos
Sob o meu cavalo

É de laço e de nó
De jibeira o jiló
Dessa vida
Cumprida a só

Sou caipira, pirapora
Nossa Senhora de Aparecida
Ilumina a mina escura e funda
O trem da minha vida (2x)

O meu pai foi peão
Minha mãe solidão
Meus irmãos
Perderam-se na vida
À custa de aventuras

Descasei, joguei
Investi, desisti
Se há sorte
Eu não sei, nunca vi

Sou caipira, Pirapora
Nossa Senhora de Aparecida
Ilumina a mina escura e funda
O trem da minha vida (2x)

Me disseram, porém
Que eu viesse aqui
Prá pedir de
Romaria e prece
Paz nos desaventos

Como eu não sei rezar
Só queria mostrar
Meu olhar, meu olhar
Meu olhar

Sou caipira, pirapora
Nossa Senhora de Aparecida
Ilumina a mina escura e funda
O trem da minha vida

 

link pra Romaria, na voz de Eliz Regina

Romaria – composta por Renato Teixeira