entrevista Marcelo Meier – imperdível


Muita gente foi à palestra do professor Marcelo Meier, ontem, no Lions, em Lençóis Paulista. Como diria a galera do MTV Rock Gol, “totalmente excelente”. 

O cara é bom. E me orgulho em ter a impressão de que um termo que eu usei durante a entrevista deve ser adotado por ele a partir de então. Abaixo, trecho da entrevista, a ser publicada amanhã no jornal O ECO. Não percam!

 

 

O ECO – Existe a impressão de que a educação no Brasil já foi melhor, que ela sofre da síndrome de mediocridade que o país sofre como um todo. Esse senso comum é mito?

Meier – As transformações sociais fazem com que os jovens foquem demais no prazer e sucesso a baixo custo. Um exemplo interessante é o Rock Balboa. O Stallone passa 20 minutos no começo do filme só apanhando. E um técnico o encontra bate um papo com ele e mostra um treinamento de dois minutos. Depois ele só vence as lutas. A mensagem é: você vai ter sucesso com um treinamento de dois minutos. E isso está presente em todas as propagandas, em todos os lugares: tenha sucesso rápido, imediato e sem esforço. Nosso aluno pensa: “pra que estudar? Sem estudo dá para ser presidente”. Esse negócio de “dá para fazer sucesso mesmo sem esforço” faz com que o aluno não estude e entre na síndrome da mediocridade. Ou seja, “qualquer coisa está bom”, ou “se eu não estudar eu vou passar do mesmo jeito porque a escola está proibida de me reprovar”, esse tipo de situação é muito ruim. Outros países também estão sofrendo dessa síndrome da mediocridade, temos que incentivar nossos alunos a estudar e se esforçar o máximo possível.